O homem mais rico do Oriente- tenha uma mente saudável sobre Deus- Parte 6 

Série de reflexões dos vídeos do canal do YouTube da minha mãe Adalgiza Dias

No post Em memória escrevi que: “Quando não entendemos, os porquês das percas, de pessoas boas e queridas que se esforçaram para fazer o melhor na família, na igreja e para sociedade, como minha mãe, não busque entender”.

Quando escrevi isso não quero dizer que não existem os porquês. Pois eles existem, sim, há muitas perguntas no nosso coração, porém não entendemos e não sabemos como perguntar. Não sei se foi assim com todos que passaram por uma situação de perca familiar, mas comigo, está sendo.

Muitas vezes temos um entendimento errado de que não podemos fazer perguntar para Deus, pensamos que isso é pecado. Isso é uma crença que instalaram em nós, não sei se já ouviu alguém falar: — “não questione a Deus”. Não imagine Deus com um tridente na mão pronto para nos condenar, é ridículo esse pensamento. Acredite, no amor de Deus por você, ele deu seu único filho Jesus cristo para morrer por nós, para nos favorecer nessa terra, leia na bíblia João 3.16 e Romanos 8.1.

Como disse também em outro texto, Deus conhece o que queremos falar bem antes de falamos, portanto, não adianta nada, não fazer perguntas, se Ele sabe as questões em nosso interior, é importante falar o que se passa em nós para Deus, daí você fala: — e se faltar palavras? Ele entende você e eu por dentro, oremos com o profundo do nosso coração mesmo sem falar com a boca, porque Ele sabe de tudo.

Por isso digo, faça perguntas sobre sua perca, mesmo sem entender. Pergunte, não espere a resposta com ansiedade, mas viva a sua vida, na hora e no momento certo Deus falará sobre esse assunto com você, não sei quando ou onde, isso só Deus sabe, confie Nele, pois nos responderá.

Apresente todas as suas perguntas a Deus, entregue a ele, e não fique parado(a) na sua dor. Depois diga para Deus: — Continuarei a viver, prosseguirei, mantenho minha mente e meu coração focados e firmados em ti.

Agora continuarei com a história de Jó, entenderemos que, como foi falado no texto anterior Jó fez muitas perguntas para Deus, hoje veremos que no final do livro de Jó ele obteve respostas. Vamos lá, acompanhe comigo!

Para quem não leu a reflexões anteriores, acesse aqui: Parte 1, Parte 2Parte 3Parte 4, Parte 5.

Photo by Kelly Sikkema on Unsplash

Reflexão do video: Oi, tudo bem?  Estou aqui para trazer a sexta reflexão dessa série do Livro de Jó a qual estamos chegando ao final, mas aguardem porque ainda tem mais um. Hoje falarei um pouco sobre da literatura do qual o livro de Jó foi escrita.

Os estudiosos chamam de literatura sapiencial. O que quer dizer sapiencial? Sabedoria, não aquela acadêmica, mas a sabedoria que o próprio Deus dava para Jó. Esta literatura tende a expor o sofrimento do justo sofredor. Realmente Jó foi o justo sofredor, por que o justo sofre?

Primeira coisa que devemos entender: Deus não tem maldade no seu coração. Deus não quer que as pessoas fiquem sofrendo, Ele não tem essa malícia nem tem um sentimento de vingança. Jó foi um caso exclusivo, mas que quero dizer é o seguinte: Desde a fundação do mundo com pecado de Adão, o sofrimento passou, a ser parte da vida das pessoas.

Então, você vê que o próprio Deus falou para satanás não tocar na vida de Jó (essa parte está nos outros textos link acima), em outras palavras, Deus disse: — “Ele sofrerá, mas não morrerá”, portanto, não tenha esse pensamento no seu coração de julgar que Deus tem prazer no sofrimento (das pessoas) Ele não tem. Agora vamos para a mensagem está em Jó capítulo 42, o profeta Jó diz o seguinte:

Bem sei que tudo podes, e nenhum dos teus planos pode ser frustrado. Jó 42.2

Com todo aquele sofrimento, o profeta Jó entendeu que Deus era (hoje é, e sempre será) poderoso para tirar ele daquela situação e que Deus tinha um plano para ele, e o pensamento não era de deixar ele naquela circunstância, nem era de matá-lo.

Ele disse assim: — bem, sem sei eu”, ou seja, ele tinha uma certeza, e uma convicção dentro dele. Isso é o que precisamos ter nos dias mais angustiantes de nossa vida, é saber que Deus pode tudo, e que todos planos de Deus jamais podem ser impedidos, por quê? Porque Deus é mais poderoso do que qualquer tribulação ou sofrimento. Jó continua, e se humilha, veja o que diz no versículo três (do mesmo capitulo):

Quem é aquele, dizes tu, que sem conhecimento encobre o conselho? Por isso, falei do que não entendia; coisas que, para mim, eram maravilhosíssimas, e que eu não compreendia. Jó 42.3

Jó se humilha

Photo by Ben White on Unsplash

O próprio Jó se humilha diante de Deus e diz que não conseguia compreender. Quantas coisas às vezes a gente fala e não compreendemos? Falamos coisas que desagrada a Deus, muitas vezes dizemos porque não compreendemos. Isso significa o quê? Jó entendeu que Deus era poderoso também para perdoar qualquer palavra ou pensamento (ruim) que ele teve em relação a Deus.

Precisamos ter uma mente saudável em relação a Deus, não pensar que Ele quer o nosso sofrimento. Nem pensar que Deus tem prazer em nos deixar constrangido sem entendimento. Se não entendemos, buscamos de Deus que Ele nos esclarece.

Sobre: Tipologia Bíblica

Quero explicar também sobre uma palavra que chamamos de Tipologia Bíblica, o que é isso? Ela nos leva a entender que no Antigo testamento tem Tipos, e que o Tipo sempre está no antigo e ele aponta para o novo, e o Antítipo no Novo Testamento. Portanto, o sofrimento de Jó era um Tipo de sofrimento que Jesus havia de passar. Entendemos, então, que o tormento do qual Jó passou:

  1. Ele não tinha conhecimento da reunião celestial.
  2. Não sabia de nada que aconteceu.
  3. Jamais teve culpa nenhuma.
  4. Não tem causa nenhuma para Jó merecer aquele sofrimento. No entanto, ele sofre e se mantém firme na fé.

Se você prestar atenção, no Novo Testamento o nosso senhor Jesus Cristo, também sofreu muito mais que Jó e sem ter nenhuma culpa, por isso que o sofrimento de Jó é um Tipo do sofrimento de Jesus.

Desse modo, o padecimento de Jesus torna-se um Antítipo, ou seja, é uma confirmação do que Jó passou. Mas isso é uma sombra, o Tipo está sempre no Antigo testamento e ele é uma sombra daquilo acontecerá no Novo testamento. Isso maravilhoso, descobrimos muitas coisas quando visamos estudar um livro (como esse de Jó).

Por acaso, você já teve essa experiência ou talvez não, mas se fosse você começaria a ler a bíblia porque você descobrirá coisas maravilhosas, e Deus vai te usar de maneira extraordinária.

Logo, entendemos que, por mais, que o ser humano não encontre sossego para o seu espírito, ele deve persistir e perseverar na fé. Ele não pode desistir de Deus porque está sofrendo, porque algo ruim ou qualquer outra coisa está acontecendo, e assim verá que no fim obterá vitória, pois tudo passa nessa vida.

Inclusive, se você não sabe o significado do nome de Jó significa é: abençoado e irrepreensível. Sabemos que abençoado ele foi e irrepreensível porque ele nada teve para que alguém pudesse repreendê-lo.

Não perca a próxima reflexão! A parte sete. Se por acaso não entendeu acesse os outros textos, o link está acima, para compreender mais da história de Jó. Tá bom! Você verá que realmente o livro de Jó é lindo. Deus abençoe a todos vocês e seus familiares. Compartilhe esse texto com as demais pessoas. Fiquem na paz! Fiquem com Deus!

Pessoal, para quem quiser também assistir o video que minha mãe conta essa história deixarei abaixo.

Canal do YouTube Adalgiza Dias.

Vamos nos conectar.

Entre no canal do telegram!

Se conecte comigo em outras redes!

Processando…
Sucesso! Você está na lista.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s